Quem é o Dr. Luis Marcelo Martínez?


Dr. Luis Marcelo Martínez é um geneticista médico de Buenos Aires, especializado em biologia molecular e engenharia genética, e é o presidente da Sociedade Argentina de Genética Médica.

Ele também é membro do grupo "Doutores pela Verdade", uma organização internacional que nasceu na Alemanha, se fortaleceu na Espanha e se expandiu na América Latina. É um movimento de profissionais de saúde que rejeitam as medidas implementadas durante a pandemia e denunciam tudo o que está escondido por trás da narrativa oficial do Covid-19.

 

A tarefa do grupo é chamar a população a se levantar contra a tirania médica das autoridades sanitárias, para acordar e superar o medo. Eles também se pronunciam contra as vacinas para evitar o covid-19 e afirmam que a origem da doença é causada pela tecnologia 5G e pelas ondas eletromagnéticas.

Ele também é colaborador da Quinta Coluna (La Quinta Columna), um movimento espanhol de livre pensamento e reflexão, de pensamento crítico criativo, notícias atuais e divulgação de temas de interesse fora da atual censura indiscriminada.

 

O Dr. Martinez relativiza o risco do coronavírus e afirma que o novo coronavírus não é mais do que um vírus frio: o único vírus é o medo. Além disso, ele diz que não há certeza de que o novo coronavírus tenha sido isolado ou caracterizado e acrescenta que a história científica não foi clara a esse respeito.

O Dr. Martinez também fala sobre os perigos da nova vacina contra o covid-19, que procura manipular o genoma humano em grande escala e causaria danos irreparáveis.

"Com a nanotecnologia nas vacinas, o que eles querem é anular a nossa vontade".

Ele explica que a pandemia deve ser tratada do ponto de vista da engenharia e não apenas do ponto de vista da saúde, uma vez que foi descoberto que as vacinas contêm óxido de grafeno. Especialistas na área do eletromagnetismo também devem ser trazidos para entender como lidar com o que estamos vivenciando.

"Nada justifica que o genoma seja manipulado em grande escala (...) e muito menos a tentativa de imunizar a população contra um vírus que é descrito na literatura médica tradicional como um vírus frio. Estas vacinas estão colocando a espécie inteira em risco".

Ele afirma que as pessoas vacinadas contra covid-19, influenza e outras vacinas estão exibindo "atividade magnética". Ele também afirma que o grafeno é responsável e que o objetivo final das vacinas é a "neuromodulação" através de antenas 5G.

Ele argumenta que as vacinas contra adenovírus (como as da AstraZeneca e Jhonson & Jhonson) podem modificar o DNA das pessoas e podem afetar a fertilidade:

"Eles tentam introduzir seqüências de informação genética na própria informação genética de um ser humano; o que poderia causar danos imprevisíveis, transmissíveis à descendência".

Quanto às vacinas baseadas em vetores virais ou RNA mensageiro (como as da Pfizer e Moderna), estas utilizam partículas de vírus para transportar material genético para uma célula hospedeira. Ele explica que estas partículas foram geneticamente modificadas para que não completem seu ciclo de vida e possam interferir no funcionamento de certos genes no corpo, incluindo o gene para moléculas relacionadas à fertilidade e reprodução humana, mas também o gene para a espiritualidade.

"Como a conexão com o divino está codificada em nosso DNA, a supressão do gene VMAT2 não só significaria que um indivíduo não expressaria uma tendência à religião, mas deixaria de questionar cognitivamente a autoridade. Em outras palavras, o sujeito que teve este gene inibido é completamente manipulável e facilmente sujeito a qualquer disciplina. Um sonho bastante atraente para a elite que procura controlar a todo custo".

De fato, o gene VMAT2 codifica a produção do GABA. GABA (ácido gama-aminobutírico) é um neurotransmissor crítico envolvido no comportamento e na vontade humana. Se você silenciar esse gene, você leva a vontade humana ao nível de um cão. E eles fizeram isso como uma forma de lidar com o fundamentalismo religioso.

Portanto... sendo esta uma realidade comprovada. Não é descabido pensar que, além do grafeno e outras porcarias que vão nas vacinas, existe uma nanotecnologia especializada que procura quebrar a vontade do ser humano.

Tudo isso já está escrito e faz parte do que é chamado de agenda 20/30. Já está escrito, e eles lhe falam sobre isso. O Fórum Econômico Mundial diz que em dez anos, ninguém vai ser dono de nada e ficar feliz com isso. E que eles vão controlar até mesmo seus pensamentos. Mas como você assume o controle dos pensamentos de um ser humano? É esse o objetivo da nanotecnologia que está sendo usada nestas vacinas? É o controle do pensamento humano e da vontade? Do ponto de vista bioelétrico, através de nanobots e modulação do comportamento através da manipulação genética.

Em setembro, o Consejo General de Colegios Oficiales de Médicos (CGCOM) concluiu que este tipo de "médicos negacionistas" violam o código de ética e deontologia profissional e colocam em risco não apenas seus pacientes, mas também suas comunidades imediatas (parentes dos pacientes, grupos de trabalho, etc.) e a sociedade como um todo, incluindo o risco de morte. A organização também apelou para que as faculdades de cada distrito do país agissem com força contra esses profissionais.

Mais informações sobre Luis Marcelo Martínez: 

 

Alguns de seus vídeos mais importantes:

https://www.bitchute.com/video/UUfaVB9M7RpE/

https://odysee.com/@armando77ga:5/1_5100699681806090692:3

https://odysee.com/@AlfAnonymous:3/MEDICO-GENETISTA-LUIS-MARCELO-MART%C3%8DNEZ-VACUNAS:d

https://www.bitchute.com/video/SpimmYcF6WSV/

https://www.bitchute.com/video/imUUbuzhIQiQ/

https://www.bitchute.com/video/9Y0o3SvznJ2J/