África: Os primeiros quatro casos Omicron foram todos totalmente vacinados?


Omicron e1638215729312

O relatório preliminar revelou que todos os quatro haviam sido totalmente vacinados contra o COVID-19. Como parte das investigações contínuas sobre o vírus para estabelecer e conter suas transmissões locais, o rastreamento dos contatos revelou contatos próximos que estão aguardando seus resultados e o público será informado a respeito do resultado do exercício.

Mutação Omicron Apesar da Vacinação

As investigações iniciais sobre o vírus estabeleceram que a nova variante tem um alto número de mulações em comparação com a variante Della predominante localmente. O que isto significa ainda não está claro e sob investigação.

Novas variantes têm o potencial de afetar a gravidade da doença, como os testes eficazes detectam a doença, bem como a eficácia potencial da vacina. Neste momento, o impacto da variante no mundo real ainda não foi estabelecido.

Intervenções não-farmacêuticas (uso de máscaras, distanciamento social, evitar viagens desnecessárias, etc.) permanecem eficazes e, portanto, recomenda-se que o público continue a observá-las.

A Força Tarefa Presidencial COVID-19 deseja dissipar ainda mais as afirmações feitas por algumas reportagens circulantes da mídia social que associam estes casos ao status de HIV+ dos participantes.

Ao contrário destas reportagens, nas quais um jornal afirma que um caso foi de um participante de HIV+, é totalmente falso, pois nenhum status de HIV dos clientes foi associado a estes resultados. Estas reportagens da mídia são infelizes e factualmente errôneas e devem ser vistas como tal.

A variante ainda está sendo estudada e investigada e, portanto, seria prematuro fazer este tipo de afirmação de forma conclusiva neste momento.

O público é instado a tomar precauções ncessárias para se proteger do COVID-19, conforme aconselhado de tempos em tempos.

Leia o comunicado de imprensa completo abaixo:

FFC53NUXIAEqae5

Enquanto isso, ao contrário do que nos dizem, a nova variante Omicron do coronavírus resulta em apenas uma doença leve, sem sintomas proeminentes, de acordo com Angelique Coetzee, a presidente da Associação Médica da África do Sul.

"Apresenta doença leve com sintomas de dor muscular e cansaço por um dia ou dois não se sentindo bem". Até agora, detectamos que os infectados não sofrem perda do gosto ou do olfato. Eles podem ter uma leve tosse. Não há sintomas proeminentes. Dos infectados, alguns estão atualmente sendo tratados em casa", disse Coetzee.