O Tratamento das Comunidades Religiosas no Canadá Revela um padrão duplo na aplicação das regras da Covid?


Mais e mais serviços religiosos têm sido reprimidos por funcionários do governo canadense. Os helicópteros da polícia têm rastreado serviços que são forçados a se esconder, enquanto os primeiros desfrutam de jantares luxuosos.

Abuso de poder

A pastor of Polish descent had said the country was turning into World War II Germany, branding police who raided his church ‘gestapo’. Though plainly the nation has not reached those Hitlerian extremes yet, Canada’s actions against religious gatherings continue to be concerning.

Recentemente, uma força policial canadense estava usando um helicóptero para caçar serviços religiosos que são forçados a serem mantidos em segredo. Depois disso, foram feitas várias prisões, apesar da lei canadense afirmar que protegerá o direito de reunião e prática religiosa.


O crackdowns em reuniões religiosas judaicas e cristãs, e o cancelamento virtual do Ramadan para muçulmanos, aconteceram em todo o Canadá, e as apreensões de propriedades em cima dessas medidas não são incomuns. Leia aqui.


Tudo isso é feito com a premissa de deter a propagação do Covid-19, mas a nação já começou seu lançamento de vacinas. Na verdade, o Canadá tem a vacina desde abril, mas ainda não está permitindo que indivíduos religiosos voltem à sua vida normal.

Jantar Posh dos Funcionários do Governo Canadense

Mas como aos fiéis continua a ser negado o direito de praticar livremente, os funcionários do governo canadense estão se reunindo e jogando um jantar chique no Palácio Alberta Sky, quebrando as mesmas regras que eles estão alegando que estes encontros religiosos violam. Não foram feitas prisões e tudo o que foi dado ao público foi um pedido de desculpas vazio. Regras para você e não para mim, suponho.


Considerando que a Carta Canadense de Direitos e liberdades declara que todo cidadão canadense tem as liberdades fundamentais de consciência, religião, assembléia pacífica e liberdade de associação, estas rachaduras certamente parecem, pelo menos, ilegais. As pessoas que fazem cumprir a lei também não parecem realmente se importar. Eles estão mais do que felizes em contornar ou ignorar completamente as próprias regras porque são eles que estão no comando. Há pouca ou nenhuma preocupação com os direitos das pessoas, e dadas as circunstâncias desde abril não pioraram, não parece haver nenhuma justificativa para isto.

Todo o exercício se apresenta como o governo canadense, nacionalmente e em cada uma de suas províncias, flexionando seus músculos simplesmente porque eles podem. Eles encontram um alvo fácil nos serviços religiosos, e os intimidam para fazer deles um exemplo. Com casos de Covid-19 em constante declínio, além de um lançamento de vacinas, não há desculpa para isso. Sem mencionar a ótica da elite política que desfruta de jantares luxuosos enquanto os crentes estão sendo fechados em seus locais de culto e estão sendo perseguidos por helicópteros da polícia.

These do not seem like the actions of a free nation. They come across like a bunch of big government bullies putting the screws to people who are getting together just to worship. Community is a giant factor in all Abrahamic faiths, and the Canadian government knows that. They just don’t care. They give no reason to believe that they give a damn if you believe in a higher power. The only power that they respect is the government, and you must bend the knee, wear the mask, and stay at home while they sit in their sky palaces and get fat.